(51) 3347.4643 | (51) 2103.2910 | (51) 99873.5931 contato@clinicazoomed.com.br

As pulgas e carrapatos são parasitas que podem infestar o animal durante todo o ano. Suas picadas causam muito desconforto, dor e coceira no animal, além de possível transmissão de doenças. Eles se alimentam do sangue do hospedeiro, causando lesões e debilitando o animal.

As pulgas são responsáveis por algumas doenças como:

• DAPP (Dermatite Alérgica a Picada de Pulga): onde a saliva de uma única pulga é capaz de causa uma reação alérgica. Uma doença possivelmente hereditária, que pode causar graves lesões de pele se não for tratado. Não existe cura, apenas controle com uso de medicações.
• Verminose: a pulga transmite o verme Dipylidium caninum, quando o canino ingere o parasita, normalmente ocorre quando o cão vai se coçar e acaba por ingerir a pulga. O verme tem formato de grão de arroz, podendo ser visualizado nas fezes quando o hospedeiro elimina. Em casos de infecção muito intensa, animal fica debilitado, barriga inchada e pode até apresentar um quadro convulsivo. Tratamento é realizado com uso de vermífugo específico para o parasita.
• Anemia: uma grande infestação de pulgas por um período prolongado pode levar o animal a diferentes graus de anemia. Tratamento é baseado em boa alimentação e medicação específica, e em alguns casos a transfusão de sangue é necessária.
• Hemobartonelose: A doença é causada por uma bactéria que chega ao cão e gato através de ectoparasitas (pulga, carrapato e piolho). A bactéria invade a corrente sanguínea, entra nos glóbulos vermelhos e os destroem, gerando um quadro de anemia. Alguns animais conseguem combater a infecção sozinhos, porém animais mais debilitados necessitam de ajuda medicamentosa.

Os carrapatos também são transmissores de doenças, pode também gerar um quadro de anemia. As doenças transmitidas por eles também são importantes e merecem ser acompanhadas por um profissional:

• Babesiose canina: Causada por um protozoário, Babesia canis, que invadem nos glóbulos vermelhos, destruindo-os. Levando o animal a um quadro de anemia grave. O tratamento requer uma medicação específica, porém muitos animais tratados permanecem portadores da doença, podendo haver recidiva.
• Erliquiose canina: Causada por bactérias eu são transmitidas ao cão durante a picada do carrapato, é uma doença que apresenta sintomas variados, que incluem apatia, falta de apetite, e alteração no processo de coagulação. A doença é tratada com uso de medicações especificas para cada quadro clínico.
• Doença de Lyme: uma doença classificada como zoonose, causada por uma bactéria que entra na corrente sanguínea do hospedeiro. A doença possui 3 fases: dermatológica, oftálmica e articular. Quanto mais tardio é o diagnostico mais difícil é o tratamento e a remissão total dos sintomas, podendo virar uma doença crônica.
• Febre Maculosa: também é uma zoonose, porém raros carrapatos estão infectados, portanto a doença ocorre de forma esporádica. A bactéria que causa a doença é encontrada em diversas espécies de animais silvestres (sendo a capivara o maior reservatório natural da doença). Na região sul do Brasil não há casos registrados da doença.

O controle de pulgas e carrapatos é realizado fazendo uso de antipulgas no animal, mas ainda sim é necessário fazer o controle ambiental, com o uso de produtos adequados. O aparecimento destes parasitas é principalmente no verão, porém no inverno eles também estão infestando os cães e gatos, por esse motivo é importante manter o antipulgas sempre em dia.

Desenvolvido por WD Sites - Criação de Sites!